Projetos de pesquisa

27/11/2017

Pós- Doutorando


Dr. Daniel de Oliveira Martins

Estudo das estruturas envolvidas na dor orofacial e perspectivas do tratamento
combinado de laser de baixa intensidade e vitaminas do complexo B em modelo de neuralgia trigeminal

A neuralgia trigeminal é uma causa comum de dor facial. Experimentalmente nós usamos a lesão por constrição crônica do nervo infraorbital como modelo animal de dor crônica, aplicado ao estudo da dor neuropática orofacial. A etiologia multifatorial da dor orofacial dificulta seu diagnóstico e prejudica a escolha adequada da terapia farmacológica. Neste modelo usamos vitaminas do complexo B (VCB) para avaliar seus efeitos analgésicos e
neuroprotetores e também utilizamos a terapia com laser de baixa intensidade (LBI). Propomos um tratamento combinado utilizando LBI, AsGa (904nm) com VCB, para o controle da sintomatologia dolorosa dos animais e na reparação do nervo infraorbital.

Doutoranda

Mara Evany Oliveira

Terapia laser de baixa intensidade no controle da dor neuropática crônica na regeneração do nervo isquiático de ratos  Projeto dedicado a esclarecer o processo fisiopatológico envolvido na dor neuropática, com intuito de analisar os mediadores envolvidos na via algiogênica e reparação, tais como TRPV1, SP, NGF e P0 respectivamente, após o tratamento com Laser de Baixa intensidade. Os mediadores citados são analisados nos tecidos que são submetidos a testes de imuno-histoqiuímica, Microscopia Eletrônica de transmissão, além do método de auxílio de diagnóstico por meio da Termografia Infravermelha em animais vivos.

Doutorando

 Igor Rafael Correia Rocha

Efeito da fotobioestimulação na neuropatia periférica de ratos com diabetes mellitus tipo 1 induzida por estreptozotocina.

A neuropatia diabética periférica (NDP) é uma das complicações crônicas mais comuns do diabetes mellitus e ainda sem tratamento eficaz, salvo o rigoroso controle glicêmico (insulina). Para tentar ofertar uma melhor qualidade de vida para aqueles com tal complicação, estudamos o laser de baixa potência como proposta de tratamento, uma vez que este tipo de laser se mostra eficaz no combate à dor crônica assim como, no processo regenerativo de fibras nervosas e ainda na reversão do processo inflamatório.

Mestranda

Alyne Santana Rosa

Avaliação do efeito da gabapentina em modelo de dor muscular crônica em ratos

 

 

A dor musculoesquelética crônica é um problema de saúde pública que acomete grande parcela da população. Na tentativa de esclarecer os mecanismos nociceptivos envolvidos na iniciação e manutenção de distúrbios musculoesqueléticos e na procura de novas alternativas terapêuticas para este processo nociceptivo, este projeto de pesquisa utiliza o modelo experimental de miosite crônica e avalia potenciais tratamentos farmacológicos que sejam eficazes em reverter a dor muscular crônica de ratos.

Mestranda


Marina Ramos

Efeito da Mobilização Neural em indivíduos com Lombalgia Crônica associada ou não à Síndromes Compressivas

Este estudo tem como objetivos avaliar os efeitos da técnica de mobilização neural em indivíduos com lombalgia crônica e avaliar o comportamento álgico nestes pacientes, bem como o possível envolvimento de citocinas pró e anti-inflamatórias após o tratamento. Portanto, por meio deste estudo, pode-se contribuir e compreender os mecanismos bioquímicos envolvidos durante o processo de reabilitação, com a Mobilização Neural.

Mestranda

Karina Henrique Binda

Efeito do exercício físico na nocicepção induzida no modelo de doença de Parkinson em ratos

 

A doença de Parkinson (DP) é a segunda doença neurodegenerativa mais comum entre as pessoas idosas causando um grande impacto socioeconômico com o aumento da expectativa de vida da população mundial. Além de alterações motoras, há uma prevalência muito alta de quadros de dor com uma piora ainda maior na qualidade de vida dos pacientes. O exercício físico, por sua vez, já foi descrito por seus efeitos benéficos na DP com diminuição da perda neuronal em modelos animais, melhora na qualidade de vida e do limiar de dor dos pacientes. O objetivo deste projeto será estudar, em um modelo da doença de Parkinson unilateral induzido 6-OHDA, os possíveis mecanismos envolvidos na melhora da dor crônica relatada por pacientes diagnosticados com a DP após protocolos de exercício físico.

Iniciação Científica

 Rafael Augusto Galdino Venega

 Vitamina D e Dor Crônica

Não há consenso na literatura de que a Vitamina D possua eficácia analgésica – há trabalhos que demonstram esse efeito, enquanto outros falharam em alcançá-lo. Diante dessa lacuna, nosso trabalho procura investigar os possíveis efeitos analgésicos da Vitamina D em um modelo de Dor Neuropática Crônica e os possíveis mecanismos envolvidos.

Iniciação Científica


 
Camilla Garcia de Oliveira

 

Avaliação da fotobioestimulação no tratamento da miosite

A dor musculoesquelética é frequente e decorrente na população mundial, além de ser vista como um problema de saúde pública. Dentre as dores musculoesqueléticas, existe o subgrupo da dor muscular, que acomete grande parcela da sociedade e causa grande absenteísmo. Por este motivo, este projeto tem como foco o estudo da dor muscular em diferentes períodos do seu desenvolvimento, antes da sua instalação, na sua forma aguda e na sua forma crônica, sendo assim, avaliaremos se a fotobioestimulação é capaz de interferir na resposta nociceptiva e inflamatória, induzida pelo modelo de miosite.

 

Iniciação Científica


Daniel Pereira Marques

 

Estudo das estruturas envolvidas na dor orofacial e perspectivas do tratamento
combinado de laser de baixa intensidade e vitaminas do complexo B em modelo de neuralgia trigeminal

Neste estudo, é avaliado se o tratamento com a combinação de Vitaminas do complexo B (B1, B6 e B12), pode reverter comportamentos nociceptivos distintos em um modelo de dor neuropática trigeminal. O teste comportamental, Orofacial Stimulation Test, é utilizado para avaliar se após a lesão os animais desenvolverão a neuropatia enquanto que a técnica de immunoblotting é utilizada para verificar os níveis de mediadores álgicos (Substância P e TRPV-1).

 

Iniciação Científica

Lívia Carolina Semensin Marques

Análise de citocinas no tálamo de animais com diabetes mellitus do tipo 1 Pacientes com diabetes mellitus tipo 1 ainda sofrem com dores bastante fortes e com falta de tratamento eficaz. Nosso resultado anterior vem demonstrando o efeito benéfico da fototerapia como melhora do quadro doloroso em animais induzidos a Diabetes mellitus do tipo 1. Para tanto, pretendemos, com o auxílio do laser de baixa potência, tentar compreender e analisar o possível envolvimento de citocinas anti e pró-inflamatória no modelo de diabetes mellitus tipo 1.

Iniciação Científica

Caio Cruz

Análise das mudanças posturais de pacientes com lombociatalgia tratados com Mobilização Neural

A lombociatalgia é uma condição clínica de grande prevalência na população, o que acarreta consequências socioeconômicas danosas. A dor neuropática pode conduzir o indivíduo a adotar posturas antálgicas que acarretam em compensações posturais com consequente desalinhamento global. Diagnósticos inconclusivos e tratamentos ineficazes podem aumentar ainda mais o quadro álgico e dificultar sua reversão. A Mobilização Neural tem se mostrado cada vez mais eficaz no tratamento desses quadros, em conjunto com a biofotogrametria, que é um sistema digital de mensuração de medidas lineares e angulares. O objetivo do estudo é que, através do Software de Avaliação Postural, SAPO, de uso livre, se determine um parâmetro de normalidade na mobilidade da coluna, bom como seu alinhamento e simetria.